A esperança contra o imediatismo

Dia 27 de junho de 2016, o Pr. Adriano escrevia o seu primeiro texto para a Coluna Curtinhas.
——
(Sl 40.1)
—–

Esperar!
Esta palavra soa como uma flecha no coração do homem hodierno. Nem mesmo o cristão consegue ver-se inabalável diante desta palavra. Este é um problema ad infinitum. O homem moderno é impaciente, apressado e sem tempo. Foi criado comendo miojo – que é preparado em três minutos, mingau de cozimento rápido, saboreando café instantâneo ou expresso, usando aparelhos domésticos de utilização rápida, tirando fotos em máquinas que revelam em um minuto, comunicando-se via on-line com o outro lado do mundo, recebendo correspondência via sedex e fazendo compras sem sair de casa. Isto tudo foi suficiente para transformar esta geração numa geração imediatista, ou seja, impaciente, apressada e sem tempo a perder. Afinal, tempo é dinheiro. Esta realidade está tão impregnada na sociedade e no dia-a-dia das pessoas, que nem a igreja, que deveria ser o exemplo em matéria de esperança e paciência, foi poupada desta febre. Até a liturgia da igreja tornou-se imediatista. A duração dos cultos cada vez menor, e com menos tempo para a pregação, promete soluções rápidas de todos os problemas, respostas imediatas de todas as orações e um Deus-servo de prontidão, sempre pronto para nos servir. Basta apertar o botão da fé, e Ele entrará em ação. Quer “matar” um crente? Mande-o esperar no Senhor. Ninguém quer esperar. O jovem não quer esperar pelo casamento no Senhor, o pedinte não quer esperar pela resposta da oração, o enfermo não quer esperar pela cura, o pregador não quer esperar pelo resultado da mensagem, em fim, ninguém quer esperar.

.
A Bíblia sagrada nos ensina a esperar. Jesus mandou seus discípulos esperarem (Lc 24.49). A igreja está firmada na “Viva Esperança”(1 Pd 1.3). Paulo disse que “Em esperança somos salvos” (Rm 8.24). Portanto, libertemo-nos desse espírito imediatista, que tanto nos impede de sermos abençoados, e esperemos com paciência no Senhor… Ele ouvirá o nosso clamor.
——
NEle, em quem sou e a quem sirvo!
——-
Pr. Adriano Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *