A INUTILIDADE DA VIDA SEM DEUS

Ec 1.1-18

Introdução: No livro de Eclesiastes a vida é como ela é. Ele é histórico e realista. Nele não há milagres. Seu grande milagre é o discernimento de como a vida é, sem os auto-enganos que produzimos a fim de amenizar a nossa dor acerca dos fatos da existência humana. Vejamos a Inutilidade da Vida sem Deus.

1. A Vida Sem Deus é Tediosa Como o Ciclo da Natureza (vs.2-10)
• Parece não fazer sentido algum, v.2
• Parece não trazer recompensa alguma, v.3; 2.22; 3.9
• Parece não provocar mudança alguma, vs.4-8
• A previsibilidade cotidiana torna-se tediosa e enfadonha, v.8a.
• Esta previsibilidade faz da vida uma repetição de coisas que já aconteceram. Não há nada novo, vs.9-10
• Não solução neste mundo para o problema da felicidade humana.

2. A Vida Sem Deus é Como História Sem Registro (v.11)
• A História tem o poder de apagar a história. Por esta razão repete-se os erros constantemente.
• A vida se torna irrelevante sem Deus.

3. A Vida Sem Deus é Como Um Grande e Pesado Fardo (vs.12-13)
• Um fardo difícil de se carregar.
• Um fardo que se carrega sem saber para onde o está levando, v.12b.

4. A Vida Sem Deus é Como Viver Sem Esperança (vs.14-18)
• É acreditar que “pau que nasce torto, morre torto”.
• É não acreditar na transformação do ser – possível somente através do Evangelho de Cristo, 2 Co 5.17; 3.18.
• É descobrir que quanto mais se sabe da vida menos se tem domínio sobre ela.
• É reconhecer que o conhecimento sem Deus só produz sofrimento e desgosto.
• Pois o único conhecimento que traz vida é o conhecer a Deus, Jo 17.3

Conclusão: O homem foi criado a imagem de Deus e para glória de Deus. Quando esta imagem é ofuscada e este propósito abortado, a vida se torna inútil e sem sentido.

Adriano Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *