A RESPOSTA CRISTÃ A DOR

Jó 19.1-29

Introdução: Para Jó não existe vida sem dor. Ela é algo inerente e inevitável a todo ser humano. A história de Jó é a história da vida real. Neste capítulo encontramos as três dimensões da dor/sofrimento e veremos que ela é mais aliada que inimiga. Ou seja: É possível experimentar Deus na realidade do sofrimento!

  1. DOR EXISTENCIAL (vs. 1-4)
  • A dor distorce brutalmente a maneira como enxergamos a nós mesmos. Desconhecemos quem somos.
  • Precisamos compreender que a vida é frágil o tempo todo.
  • Precisamos aprender caminharmos com a dor como alguém que crê plenamente no cuidado paterno do nosso Deus.
  1. DOR ESPIRITUAL (vs. 5-12)
  • Uma segunda dor é a dor em relação ao Soberano.
  • Jó transferiu a culpa de sua dor a Deus:
  1. Ele é responsável pelo meu sofrimento;
  2. Ele se calou;
  3. Ele fechou todos os bons caminhos;
  4. Ele acabou com a minha fama;
  5. Ele tirou a minha esperança;
  6. Ele colocou muitos inimigos em meu caminho.
  • A pergunta mais antiga que fazemos na dor é: Onde está Deus em todo esse sofrimento?
  • Precisamos saber que toda dor é específica e que Deus lida com a dor de cada pessoa à sua maneira. Não há como padronizar o modo de Deus agir.
  • Precisamos perceber que Deus é quem controla todas as situações e até satanás.
  • Quando passamos pela dor nosso relacionamento com Deus é totalmente transformado!
  • A dor nos conduz a uma maior intimidade com Deus. “Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre” (Rubem Alves).
  1. DOR RELACIONAL (vs. 13-20)
  • Jó perdeu sua identidade social. Teve seus relacionamentos quebrados.
  • Irmãos de sangue o abandonaram; parentes o largaram; os conhecidos não olharam mais para ele; sua mulher não suportava o seu hálito; seus filhos estão mortos; as crianças zombam dele e seus melhores amigos se tornaram adversários.
  • Pior que sofrer, é sofrer quando se está sozinho.
  • A Bíblia revela-nos que a verdadeira pobreza na vida é ter que perder pessoas.
  • Jó não anseia que seus amigos expliquem seu sofrimento, mas que apenas participem dele. Não há melhor ajuda a dor, se não, estar junto!
  • Saiba lidar com seus relacionamentos: Priorize-os.
  • Para confortar pessoas não precisamos abrir a boca, antes, falemos com os olhos e com nossa presença (2 Tm 4.11).
  1. UMA FIRME CONVICÇÃO (vs. 25-27)
  • O que Jó está afirmando é que a dor vai ter um fim.
  • Jó espera por seu Redentor ou Resgatador.
  • A esperança do justo é a última que morre (Pv 14.32; 23.18).
  • Jó esperava esse herói. Sua esperança é que todos serão redimidos (Rm 8.18).

Conclusão: A resposta cristã para o sofrimento é saber que um dia a dor vai ter um fim. A resposta cristã para o mundo em desordem é que o Redentor irá renovar a sua criação.

Adriano Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *