PERGUNTAS QUE ME DEVO FAZER

Jó 11.1-20

Introdução: O tempo em que passamos perguntando sobre tudo a Deus, a vida e aos outros, deveríamos antes fazer-nos algumas perguntas a si mesmos.

 

  1. SE DEUS É TÃO SÁBIO, POR QUE QUESTIONO SEU AGIR? (vs.1-10)
  • Minha doutrina supera a de Deus?
  • Minha perfeição é maior que a de Deus?

 

  1. SE DEUS CONHECE TUDO, COMO PENSO QUE SEI ALGUMA COISA? (vs.11-12)
  • A maioria é vã e sem entendimento.
  • O homem é como cria do jumento em conhecimento.

 

  1. SE DEUS É BOM, POR QUE VIVO NA EXPERIÊNCIA DO MAL? (vs. 13-20)
  • Esse mal não vem de Deus, mas como conseqüências dos nossos atos.

 

Conclusão: Creio que após respondermos sinceramente a cada uma destas perguntas, não teremos perguntas para Deus, a vida e os outros.

Adriano Moreira

DEUS É SÁBIO

Jó 12.1-25

Introdução: Segundo o salmista deveríamos aprender a oração/petição: “Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios”, Sl 90.12. Há coisas sábias que só o Deus sábio pode nos ensinar.

  1. A SABEDORIA VERDADEIRA SÓ VEM DE DEUS (vs.1-2)
  • Não se conhecem os mistérios de Deus!
  • A sabedoria de muitos é do povo. Já ouviu “Vox Populi, Vox Dei”?

  1. A SABEDORIA HUMANA É A BASICALIDADE DO QUE TODO MUNDO SABE (v.3)
  • O que se pensa que sabe é o que todo mundo sabe.

  1. A SABEDORIA DE DEUS NOS DÁ NÓS QUE NÃO CONSEGUIMOS DESATAR (vs. 4-5)
  • Jó era esse nó para a “sabedoria” dos amigos.

  1. A SABEDORIA DIVINA NÃO DESCONHECE QUE O MUNDO É INJUSTO (vs.6-9)
  • Só não sabe disso quem não quer ver.
  • Até os animais sabem disso!

  1. A SABEDORIA DIVINA MOSTRA-NOS QUE NÃO SOMOS NADA (vs.10-25)
  • Às vezes a vida se mostra como um enigma inextricável!
  • Só ele sabe desembaraçar e explicar.

Conclusão: Se os dias da e de vida com suas inexatidões, contraste, surpresas e maravilhas ainda não te proporcionaram um coração sábio, talvez precise de  uma reciclagem.

Adriano Moreira

OS CRENTES QUE PENSAM QUE SABEM

Jó 13.1-28

Introdução: A maior prova da ignorância humana é pensar saber o que não sabe. Normalmente os homens…

 

  1. SABEM O QUE TODO MUNDO SABE (vs.1-2)

 

  1. NÃO SABEM O QUE SÓ DEUS SABE (v.3)

 

  1. SÓ SABEM AS COISAS FORA DO SEU CONTEXTO (vs. 4-5)
  • Faltam algumas verdades.
  • Só falam cheios de juízos e sem respeito a dor dos outros.

 

  1. NÃO SABEM QUE CALADOS SERIAM SÁBIOS (v.6)

 

  1. NÃO SABEM QUE DEUS NÃO PRECISA DE DEFENSOR (vs.11-11)

 

  1. SABEM APENAS FRASES FEITAS E CHAVÕES (vs.12-14)

 

  1. NÃO SABEM QUE NÃO POSSUEM PODER DE INFLUENCIAR DEUS (vs.15-16)

 

  1. NÃO SABEM QUE DEUS JUSTIFICA E ABENÇOA A QUEM QUER (vs.17-28)

 

 

Conclusão: Este é o seu caso? Pensar saber o que não sabe?

CORAGEM DE CRER EM DEUS PARA TER ESPERANÇA

Jó 14.1-22

Introdução: Em Jó podemos ver a coragem de crer em Deus! Teve coragem de crer somente em Deus contra toda a sabedoria do mundo (cap. 12). Teve coragem de crer em Deus para encontrar uma forma de viver (cap. 13).

Neste cap. 14 ele tem a coragem de crer em Deus para se agarrar na esperança. Ele chegou confessar não ter mais esperança (13.15).

Neste cap. 14 ele descreve uma luta interna onde a partir da fé ele corajosamente se agarra as migalhas de esperança. Não há como viver sem esperança!

  1. O QUE NOS FAZ PERDER AS ESPERANÇAS?
  • A fragilidade da vida, v.1.
  • A inquietude da vida, v.3.
  • A iniqüidade da vida, v.4.
  • Os dias contados, v.5.
  • A limitação humana, v.13.
  • A impaciência, v.14.
  • A consciência culpada, vs.16-17.
  • A fraqueza ante as adversidades, vs.18-22

  1. COMO RECUPERAR SUA ESPERANÇA?
  • Descansando em Deus, v.6.
  • Renovando-se diariamente em Deus, vs.7-9.
  • Resgatando a esperança de uma vida eterna, v.14.

Conclusão: A vida passa a fazer sentido quando nada mais nos interessa a não ser a voz de Deus! Lembre-se: “O necessitado não será para sempre esquecido, e a esperança das aflitos não se há de frustrar perpetuamente”, Sl 9.18.

Adriano Moreira

OS ENGANOS DA RELIGIÃO

Jó 15.1-35

Introdução: A verdadeira religião, segundo Tiago, é liberdade, domínio próprio e amor prático. Fora isso é religião pagã que nos afasta de Deus pelos seus enganos. Veja alguns destes enganos:

 

  1. ACHAR-SE MAIS SANTO QUE OS OUTROS (vs.1-8)

 

  1. ATRIBUIR A TODO SOFRIMENTO O PECADO COMO CAUSA (v.5)

 

  1. ACHAR-SE MAIS SÁBIO QUE OS OUTROS (v.9)

 

  1. ACREDITAR QUE FRANQUEZA E NATURALIDADE SÃO AFRONTA A DEUS (vs.12-16)

 

  • Com Deus se lida com naturalidade/realidade.

 

  1. INTERPRETAR O PRÓXIMO PELO SEU CONTEXTO (vs.17-35)
  • Religiosidade só trata o exterior e as aparências.

 

Conclusão: Fuja dos enganos da religião!

Adriano Moreira

DEUS: MEU ADVOGADO CONTRA DEUS!

Jó 16.1-17.16

Introdução: Precisamos entender que nossa luta é com Deus e nunca com o Diabo! Quem é o Diabo? Pode ele agir sem o consentimento do altíssimo, Lc 22.31-34; Mt 10.26-30? Vejamos algumas lições acerca desta verdade:

 

  1. Um Homem de Deus Nunca Briga com o Diabo! (16.9)
  • Sua queixa ou contenda é com Deus.
  • Não gaste energia com o Diabo.

 

  1. Um Homem de Deus Tem Deus Como Seu Advogado! (16.19; 17.3)
  • “Não preciso de anjos. Deus é meu advogado”.
  • Não precisamos de nenhum intercessor, se não Deus.
  • Deus é seu fiador!

 

  1. Um Homem de Deus não vive da Opinião Pública (17.6)
  • Deus é quem conhece os fatos e a realidade. Não a mídia.
  • Não se deve viver para dar satisfação ao público.

 

  1. Um Homem de Deus Sempre Segue o Seu Caminho! (17.9)
  • O drama não muda o caminho do justo.
  • O justo vive e segue por convicção; não por emoção.

 

Conclusão: Creia: Deus é o seu Advogado!

Adriano Moreira

TRÊS ENGANOS FATAIS

Jó 18.1-5

Introdução: Enganar-se é humano e normal. Permanecer no engano é doentio e maligno. Há alguns que são fatais. Veja três:

  1. Que as palavras não mudam nada ao redor (v.2; Pv 18.21)

  1. Que nossas atitudes não mudam situações (v.4; 1 Ts 1.7,8)

  1. Que as aparências revelam o interior (v.5; Mt 6.2,5)

Conclusão: Cuidado com os enganos da vida. Eles podem ser fatais!

Adriano Moreira

COMO RESPONDO AOS MALES DA VIDA?

Jó 19.1-29

Introdução: Passar por males nesta vida todos passarão. Mas, como agir? Que resposta dar? Como responder aos males da vida?

 

  1. NÃO NEGOCIAR A SUA INTEGRIDADE DIANTE DOS MALES (vs. 1-22)

 

  1. QUE NOSSOS CORAÇÕES FOSSEM PUBLICADOS E NÃO NOSSAS IMAGENS (vs. 23-24)

 

  1. MINHA FÉ ME DIZ QUE MINHA CURA VEM DE DEUS (vs. 25-29)
  • Sei que meu redentor vive, v.25.
  • Sei que ainda verei a Graça de Deus, vs. 26,27.

 

Conclusão: Mesmo ante os males da vida, o meu redentor vive!

Adriano Moreira

A RESPOSTA CRISTÃ A DOR

Jó 19.1-29

Introdução: Para Jó não existe vida sem dor. Ela é algo inerente e inevitável a todo ser humano. A história de Jó é a história da vida real. Neste capítulo encontramos as três dimensões da dor/sofrimento e veremos que ela é mais aliada que inimiga. Ou seja: É possível experimentar Deus na realidade do sofrimento!

  1. DOR EXISTENCIAL (vs. 1-4)
  • A dor distorce brutalmente a maneira como enxergamos a nós mesmos. Desconhecemos quem somos.
  • Precisamos compreender que a vida é frágil o tempo todo.
  • Precisamos aprender caminharmos com a dor como alguém que crê plenamente no cuidado paterno do nosso Deus.
  1. DOR ESPIRITUAL (vs. 5-12)
  • Uma segunda dor é a dor em relação ao Soberano.
  • Jó transferiu a culpa de sua dor a Deus:
  1. Ele é responsável pelo meu sofrimento;
  2. Ele se calou;
  3. Ele fechou todos os bons caminhos;
  4. Ele acabou com a minha fama;
  5. Ele tirou a minha esperança;
  6. Ele colocou muitos inimigos em meu caminho.
  • A pergunta mais antiga que fazemos na dor é: Onde está Deus em todo esse sofrimento?
  • Precisamos saber que toda dor é específica e que Deus lida com a dor de cada pessoa à sua maneira. Não há como padronizar o modo de Deus agir.
  • Precisamos perceber que Deus é quem controla todas as situações e até satanás.
  • Quando passamos pela dor nosso relacionamento com Deus é totalmente transformado!
  • A dor nos conduz a uma maior intimidade com Deus. “Milho de pipoca que não passa pelo fogo continua a ser milho para sempre” (Rubem Alves).
  1. DOR RELACIONAL (vs. 13-20)
  • Jó perdeu sua identidade social. Teve seus relacionamentos quebrados.
  • Irmãos de sangue o abandonaram; parentes o largaram; os conhecidos não olharam mais para ele; sua mulher não suportava o seu hálito; seus filhos estão mortos; as crianças zombam dele e seus melhores amigos se tornaram adversários.
  • Pior que sofrer, é sofrer quando se está sozinho.
  • A Bíblia revela-nos que a verdadeira pobreza na vida é ter que perder pessoas.
  • Jó não anseia que seus amigos expliquem seu sofrimento, mas que apenas participem dele. Não há melhor ajuda a dor, se não, estar junto!
  • Saiba lidar com seus relacionamentos: Priorize-os.
  • Para confortar pessoas não precisamos abrir a boca, antes, falemos com os olhos e com nossa presença (2 Tm 4.11).
  1. UMA FIRME CONVICÇÃO (vs. 25-27)
  • O que Jó está afirmando é que a dor vai ter um fim.
  • Jó espera por seu Redentor ou Resgatador.
  • A esperança do justo é a última que morre (Pv 14.32; 23.18).
  • Jó esperava esse herói. Sua esperança é que todos serão redimidos (Rm 8.18).

Conclusão: A resposta cristã para o sofrimento é saber que um dia a dor vai ter um fim. A resposta cristã para o mundo em desordem é que o Redentor irá renovar a sua criação.

Adriano Moreira

O QUE EVITAR NOS RELACIONAMENTOS

Jó 20.1-29

Introdução: As argumentações de Zofar são verdade-mentira. Ou seja, não são verdades universais e constantes. Quando se trata da vida humana, o Diabo tem muito menos poder de fazer mal a você, que você a si mesmo.

Portanto, somos resultados de nossos encontros. Para que nossos encontros e reencontros tornem-se relacionamentos sadios, precisamos estabelecer algumas atitudes práticas, tais como:

  1. NÃO JULGUEM OS OUTROS POR CONCEITOS UNIVERSAIS
  • Nem tudo acontece com todo mundo, vs.4,5.
  1. NÃO JULGUEM OS OUTROS ACREDITANDO QUE TUDO SEMPRE ACONTECERÁ DO MESMO JEITO
  • Não baseie-se em histórias passadas, v.4.
  • Elas apenas são experiências; não paradigmas.
  1. NÃO SE RELACIONE ACHANDO QUE SEMPRE TEM A RAZÃO SOBRE TUDO
  • Foi o que pensou Zofar, vs.2,3.
  • Só há um que tem a razão: Deus (36.2).
  1. NUNCA ESQUEÇA QUE A MAIOR FALÊNCIA É A FALÊNCIA DE AMIGOS E DE RELACIONAMENTOS VERDADEIROS
  • Jó infelizmente se sentia assim: um morto-vivo.
  • Quando nos sentimos órfãos de amigos e irmãos, também nos sentimos órfãos de Deus.
  • A maior dor de Jó era sua orfandade de amigos e irmãos!

Conclusão: Cuidado! Se não queres cair na maior falência da existência humana – ausência de amigos e irmãos – cultive e invista em seus relacionamentos.

Adriano Moreira